CURSO-EXTENSAO-DO-IB---CIeNCIA-E-EDUCACAO---FOTO-IGOR-MEDEIROS--15-

Curso de extensão em Botucatu estimula conhecimentos científicos e tecnológicos de alunos do 9º ano do Fundamental II

 

"Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma", disse um dia o francês Antoine Laurent Lavoisier, considerado o “pai da Química”. E foi justamente em um Laboratório de Química que foi dada largada em mais uma ação transformadora em Botucatu. No entanto, algo que vai muito além das teorias científicas: tem a ver com a transformação do ser humano.

 

Vinte alunos dos 9º anos do Ensino Fundamental II da Rede Municipal de Ensino foram, no último dia 18, até o Instituto de Biociências da Unesp Botucatu para o início da segunda edição do Curso de Extensão “Educação, Ciência, Inovação e Empreendedorismo”. A iniciativa envolve alunos e docentes do IBB através do Escritório de Inovação e Tecnologia do Instituto de Biociências (IBIT), Secretaria Municipal de Educação de Botucatu e Sebrae.

 

Ao todo serão sete encontros, que seguem até novembro. Na programação serão abordados conceitos básicos sobre química, anatomia, biodiversidade, entre outras áreas da Ciência com viés de estimular o estudante a ter autonomia, protagonismo, criatividade e autoconfiança através da aquisição de conhecimentos científicos e tecnológicos relevantes no mundo atual.

 

“Nos próximos encontros vamos abordar temáticas sobre micro-organismos, vegetais, humanos e animais, sempre explorando o lado de inovação e empreendedorismo. Nada como trazer esses conceitos de maneira precoce e estes alunos para a Universidade. No final do curso, eles ainda criam uma empresa fictícia e finalizam o processo com a apresentação de um pitch", explica a Profa. Luciana Fleuri, docente do IBB e coordenadora do IBIT.

 

“Momento importante para a educação botucatuense, iniciando uma nova turma deste curso de extensão. Trabalhando com aqueles alunos que estão acima da média em nossas escolas e proporcionando a eles experiência e espaços educativos que possam contribuir com a formação deles”, comenta o secretário municipal de Educação, Valdir Paixão.

 

Os jovens, na faixa dos 14 e 15 anos, foram selecionados de acordo com seu desempenho em suas respectivas escolas (Jonas Alves, João Maria, Elda Moscogliato e Luiz Tácito). No primeiro encontro, os alunos receberam orientações gerais do curso de extensão, biossegurança e rotina de laboratório. Além de aulas práticas para o manuseio de equipamentos de laboratório. Também foram orientados sobre a importância da higiene pessoal e a limpeza adequada de alimentos.

 

Jean Mailinch Dias Tonelli, de 14 anos, estuda no Luiz Tácito. Ao lado dos colegas, demonstrava muito interesse em cada explicação e experiência em cima das bancadas do laboratório. A Ciência já chama minha atenção na escola. Gosto de Matemática e Genética. Acho interessante o desenvolvimento humano”, diz.


comunicação integrada marketing digital assessoria de comuicação assessoria de imprensa