DSC-0495-

Previsão positiva foi dita durante o 4° Fórum Econômico de Bauru pelo gestor de ações e responsáveis por um dos fundos mais rentáveis no mercado financeiro: o Alaska Black

 

O otimismo para o mercado financeiro regional e brasileiro e as quantidades de oportunidades para ampliar o conhecimento estratégico de investimentos foram os principais temas apresentados no 4° Fórum Econômico de Bauru, realizado quarta-feira (6/11), no auditório da USP de Bauru.  O destaque da noite foi a participação de Henrique Bredda, gestor da Alaska Asset e responsável pelo fundo de investimento mais rentável do país, o Alaska Black, que confirma um otimismo do mercado financeiro e as aplicações na Bolsa de Valores pelos próximos 5 anos.

 

Com o objetivo de ampliar e desmistificar as atuais visões do brasileiro sobre o mercado financeiro, a quarta edição do tradicional Fórum Econômico de Bauru teve entrada gratuita e reuniu mais 450 pessoas de Bauru e região. O evento foi organizado pela GR Capital/ XP Investimentos, com apoio da Icatu Seguros e CORECON/Bauru. 

 

Para Gabriel Pagani, sócio da GR Capital e um dos organizadores do Fórum Econômico de Bauru, um dos motivos da grande participação de pessoas interessadas no mercado financeiro é o momento histórico no qual o Brasil passa. “Temos uma taxa de juros extremamente baixa e isso desperta o interesse das pessoas, que buscam novas formas de investir o seu dinheiro e procuram modelos de investimentos”, destacou Pagani.

 

O fórum também debateu sobre as oportunidades de Bauru e região com o “Painel Econômico”.  Mediado por Reinaldo Cafeo, o economista destacou o potencial regional de Bauru ao abordar as oportunidades e formas de desenvolver negócios e serviços. Aline Fogolim, secretária de Desenvolvimento Econômico de Bauru, também participou do colóquio e falou do apoio que o Governo Municipal tem feito para desenvolver o empreendedorismo. 

 

Entre elas, as ações para a revisão da Lei de Zoneamento e a legislação dos distritos industriais, além do incentivo para a inovação e tecnologia do município que contribuirão em uma espécie de ponte para incentivar projetos elaborados nas universidades e em startups, por exemplo. O painel ficou completo com a presença de Carlos Sette, diretor executivo da empresa Massas Mezzani, que destacou a importância de agir diante de crises ao elaborar um planejamento estratégico e com isso, enxergar novos horizontes e oportunidades para se destacar no mercado.

 

Destaque mais esperado da noite, Henrique Bredda é responsável pelo fundo Alaska Black, que foi eleito neste ano em 1º lugar no ranking Infomoney-Ibmec como o melhor fundo de investimento do país, além de ser considerado o melhor gestor de fundos de ações em 2018. Durante sua palestra, Breda abriu sua apresentação da evolução da Bolsa nos últimos 40 anos, demonstrando que o Brasil possui uma natureza cíclica de investimentos.

 

“O país passou por tempos difíceis nos últimos anos com relação à economia, e a passagem por vários governos e os eventos políticos não são fatores determinantes nessa evolução. Eles são considerados magnitudes pequenas e por isso, com o atual momento positivo da economia e baixa dos juros, a previsão é de que, agora, as empresas, governos e os investidores busquem atitudes mais responsáveis, eficientes e assertivas”, revela. 

 

O gestor destacou também o que importa, a prazos longos, para as empresas e acionistas da bolsa são os lucros, dividendos e a geração de caixa. “Tudo isso reflete na evolução da Bolsa e se você quiser saber para onde vai o dinheiro e quem manda na Bolsa, é necessário prestar atenção em como se comportam o lucro desses índices brasileiros, que hoje está com aproximadamente 70 nomes”, destacou Bredda.

 

“A fala do Bredda confirmou que existem outras opções de investimentos e que o mercado segue um momento único e cíclico, passando inclusive por fortes quedas. E esse momento é de recuperação. Nós que somos assessores financeiros, temos uma responsabilidade extremamente alta, pois o mercado de ações não é tão simples como a gente vê em alguns lugares”, explica Pagani, um dos sócios da GR Capital.

 

Para o assessor financeiro da GR Capital, a orientação para esse período é de paciência e não ter tanta ansiedade, principalmente no mercado de ações. “Há aquela ideia de querer ganhar dinheiro rápido e a gente já viu muita gente perder dinheiro com isso, seja na forma errada que entrou no mercado financeiro e investiu, ou então, através de promessas absurdas de ficar rico. Não existe milagre ou mágica, é preciso ver as oportunidades”, detalha Pagani.

 

Fazendo investimentos em Bauru

Sobre a GR Capital – A GR Capital tornou-se, em muito pouco tempo, uma das maiores assessorias de investimentos do interior paulista. Com uma equipe que atua em Bauru desde 2009, busca oferecer a seus mais de 1.200 clientes o melhor conteúdo sobre educação financeira. Além de auxiliar nas aplicações mais seguras e vantajosas oferecidas pelo mercado.

 

Entre os produtos oferecidos pela empresa estão: Ações, Fundos Imobiliários, Fundos de Investimentos (Ações, Cambiais, Internacionais, Multimercados e Renda Fixa), Mercado Futuro e Renda Fixa (CDB, Debêntures, LC, LCA e LCI).


assessoria de imprensaassessoria de comunicação marketing digital comunicação integrada investimentosfórum econômico